7 Princípios básicos sobre cheque

7 princípios básicos que fazem toda diferença na administração do seu cheque!

Cheque é uma ordem de pagamento à vista. Ao emitir um cheque, lembre-se de que ele pode ser descontado imediatamente.

Ao sustar o cheque, você não estará livre da obrigação de pagamento, nem de ele vir a ser protestado pelo fornecedor de produtos e serviços, exceto nos casos de perda, furto ou roubo, mediante a apresentação de boletim de ocorrência.

Cheque pré-datado é uma forma de se obter crédito com o compromisso de que nos dias combinados o valor anotado poderá ser sacado pelo credor. Lembre-se de controlar esses cheques em seu orçamento, anotando os valores e respectivas datas.

Lembramos que em geral emitimos cheques ao portador, ou seja, não escrevemos o nome do beneficiário. Isto significa que quem se apresentar com o cheque pode retirar o dinheiro no banco, até prova em contrário, a pessoa que estiver portando o cheque, é considerado o dono dele para todos os efeitos.Por isso, o cheque ao portador não é seguro.

1 – Não circule com talões de cheques

Ande apenas com a quantidade de folhas que pretende utilizar no dia. Faça o mesmo com os cartões de crédito, leve apenas o que vai utilizar.

2 – Roubo ou extravio de cheques

Em caso de roubo ou extravio de cheques, comunique imediatamente a sua agência bancária e faça um boletim de ocorrência.

Você também poderá se prevenir contra fraudes, ligando, de qualquer lugar do País, para o Plantão Serasa Experian, telefone (11) 33737272.  A Serasa Experian manterá um cadastro provisório, disponível às empresas e instituições que concedem crédito.

Lembre-se de que esse Serviço Gratuito de Proteção ao Consumidor é provisório, protegendo o consumidor contra o uso indevido dos cheques. Portanto, assim que o seu banco abrir, no primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência, dirija-se à agência na qual tem conta corrente para sustar oficialmente os cheques.

3 – Hum mil é sempre melhor do que Mil

Se o valor do cheque for de R$ 1.000 a R$ 1.999, comece o valor por extenso com Hum mil. Isso dificulta a adulteração do documento.

4 – Cheque nominal

Para maior segurança, você deve  fazer um cheque nominal, isto é, declarar, o nome da pessoa ou empresa, para o qual está fazendo determinado pagamento. Com isto, o beneficiário do cheque não pode alegar, depois, que não recebeu. Em caso de perda do cheque nominal, o emitente e o beneficiário estarão mais seguros, porque ninguém poderá recebê-lo junto ao banco, porque terá que se identificar para levantar o dinheiro.

5 – Veja os cuidados com o preenchimento!

1 – Além disso, não rasure ou deixe espaços em branco ao preencher o cheque, para não correr o risco dele ser adulterado. Caso o preenchimento seja feito por uma máquina, verifique se o valor e a data de compensação do cheque estão corretos.

2 – Em relação ao tipo de caneta para preencher, a Proteste indica que o usuário não utilize as hidrográficas ou com tinta, que podem ser facilmente apagadas, e evite canetas oferecidas por estranhos.

6 – Cruze o cheque

Já o cheque cruzado – que pode ser nominal ou ao portador – é aquele em que se coloca dois traços paralelos, em sentido diagonal, na frente do documento. Nesse caso, só será pago através de depósito em conta corrente.

7 – Cheque pré-datado

Cheque pré-datado só deve ser ofertado quando o leitor tiver certeza de que o credor irá depositá-lo nas data combinada.

Detalhes sobre cheques:  Cheque sem fundo, cheque protestado, devolução de cheques (motivo cheque devolvido).

2 Comentários

  1. antonio da silva 15 de junho de 2014
  2. antonio da silva 15 de junho de 2014

Deixe um Comentário