Como renegociar dívida com o cartão de crédito

O cartão de crédito é um aliado na hora de encarar despesas de última hora ou quando se necessita realizar comprar de valor maior.

Contudo, quando a fatura não é quitada os maiores vilões se manifestam pelos juros altos, que fazem a dívida aumentar rapidamente, tornando-a, em alguns casos, impagável – daqui veio a expressão de que a dívida do cartão de crédito é uma bola de neve.

Toda vez que se faz um novo parcelamento da fatura ou cada vez que se paga apenas o valor mínimo, o consumidor vê sua dívida aumentando mês a mês de uma forma assustadora.

Um imprevisto que atrase o pagamento da fatura do cartão de crédito pode levar a um endividamento ainda maior. A negociação, neste caso, não é um processo rápido ou fácil, e o que o consumidor deve ter em mente, aqui, é não deixar a sua dívida prescrever. Abaixo, segue cinco dicas sobre como realizar uma renegociação da dívida do cartão de crédito.

1 – Coloque as contas na ponta do lápis

Apenas listando os valores das compras feitas no cartão de crédito é que o consumidor vai ter uma ideia do valor real da sua dívida, e ainda levantar quanto está pagando de juros.

Na hora de fazer esta conta, o consumidor também pode verificar qual o valor de parcela que cabe em seu orçamento mensal. Isto pode ser feito numa tabela no papel, ou numa planilha de computador. Deve-se anotar também as faturas em aberto e os juros cobrados, a fim de ter uma visão melhor de todas as cobranças.

2 – Entre em contato

Sabendo quanto pode pagar por mês o consumidor tem mais segurança para negociar sua dívida. Na hora de ligar para a central do cartão de crédito, o cliente não precisa ficar se justificando sobre o porquê de estar devendo. Sua atitude de entrar em contato para renegociar sua dívida é um ponto a seu favor.

Um contato como esses também pode ser feito diretamente com o gerente bancário para tentar negociar diretamente as parcelas em atraso e os juros, expondo o valor que cabe em seu orçamento. Feita a renegociação, o credor é obrigado a retirar o nome do consumidor dos órgãos de proteção ao crédito após o pagamento da primeira parcela.

3 – Saiba o que está pagando

Na hora da renegociação, o consumidor deve perguntar qual o Custo Efetivo Total (CET) da dívida. O fornecimento desta informação é obrigatório, e mostra o valor total que deverá ser pago, especificando juros, taxas e impostos cobrados.

De posse desta informação o consumidor pode fazer um comparativo com suas anotações referentes a esta dívida, e buscar alternativas de pagamento com juros menores, como empréstimos pessoais a juros menores, oferecidos pela maioria dos bancos, ou mesmo junto a amigos e familiares.

De posse desta informação o consumidor também pode pleitear o abatimento dos juros no banco ou na administradora do cartão. Muitos consumidores veem na venda de bens uma alternativa para pagar a dívida do cartão, mas isto deverá ser feito apenas se o valor auferido na venda cubrir o valor total da dívida.

4 – Negociar o valor da dívida em prestações fixas

Na hora de negociar o consumidor deveria preferir uma parcela fixa. Aqui há o risco de continuar pagando apenas o mínimo do cartão e isto deve ser evitado, uma vez que, com o pagamento mínimo, o consumidor paga apenas os juros da administradora, enquanto seu débito não diminui. O pagamento mínimo é apenas uma forma de considerar que houve um pagamento naquele mês.

5 – Cuidado ao aceitar uma proposta de renegociação

Se a proposta que o consumidor recebeu não for aquilo que ele espera, não deveria aceitar logo de cara. O ideal é encontrar uma solução que seja boa para o consumidor e para a administradora do cartão de crédito.

Não sendo possível chegar a um acordo, o consumidor pode entrar na justiça com uma Ação Revisional de Contrato a fim de discutir os juros cobrados no cartão de crédito.

Como o processo pode demorar até 4 anos, o advogado do consumidor pode solicitar uma antecipação de tutela, obrigando o credor a retirar as restrições de seu nome enquanto o processo estiver correndo.

Tags:

Deixe um Comentário