Diferença entre consulta Serasa e consulta SPC

Quando se faz uma consulta CPF de um consumidor, tanto pela Serasa quanto pelo SPC, os tipos de informações disponíveis são muito parecidos, embora sejam empresas diferentes.

Basicamente, uma busca ao SPC e a Serasa vai resultar nos dados cadastrais do consumidor – nome completo, endereço provável, telefone provável, nome da mãe, data de nascimento, entre outros dados pessoais que possam incluir um contato – informações de cheques devolvidos ou cheques sem fundos, junto com as informações sobre o motivo de devolução do cheque.

Cabe ressaltar que, uma busca apenas pela situação dos cheques pode ser mais efetiva diretamente no banco que emitiu as folhas de cheque, pois ali é possível encontrar dados mais atualizados para entrar em contato com o emitente do cheque – dívidas vencidas que geraram negativação, protestos – seja por cheques ou por contratos comerciais – e ações judiciais.

O que vai diferenciar estas consultas é a origem da negativação, que vai estar alinhada também com a empresa que fornece esta consulta.

Consulta Serasa

O Grupo Experian é uma empresa sediada na Irlanda, que trabalha com bancos de dados e gestão de informações, atuando em 44 países. Em 2007 a Experian comprou a Serasa, uma empresa brasileira do mesmo setor, passando a chamar-se, no país, Serasa Experian. A Serasa foi criada em 1968 pela Federação Brasileira de Bancos – FEBRABAN – tendo como objetivo apoiar  empresas do setor financeiro na tomada de decisão quanto a concessão de crédito.

No Brasil, a Serasa facilita em torno de 2,5 milhões de operações financeiras por dia. Apenas o Banco do Brasil realiza em torno de 40 milhões de consultas a Serasa mensalmente.

Sendo assim, todas as informações referentes a uma consulta ao banco de dados da Serasa Experian vai levar em conta a adimplência ou inadimplência dentro do setor financeiro. Cheques que serviriam para pagamento de empréstimo, se forem devolvidos e ainda assim o emitente não efetuar o pagamento daquela prestação de outra maneira, gera uma negativação na Serasa.

Da mesma forma, atrasos no pagamento de financiamentos e empréstimos. Até mesmo dívidas relacionadas ao cartão de crédito ou a taxa de juros do cheque especial, se gerarem uma negativação, esta será na Serasa.

Uma vez que a Serasa é uma empresa privada que oferece um serviço público, a consulta ao banco de dados é feita gratuitamente para o consumidor que deseja verificar a sua própria situação cadastral. Contudo, para que a empresa gere receita, as Pessoas Jurídicas que queiram acessar as mesmas informações pagam a Serasa para ter este acesso.

Consulta SPC

O Serviço de Proteção ao crédito também é uma empresa privada. Fundado em julho de 1955, o SPC pertence a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CDL. Seu banco de dados pode ser acessado tanto pelas lojas da CDL quanto pelas Associações Comerciais dos municípios brasileiros.

O SPC foi fundado por um grupo de 12 empresas que trocavam informações entre si – a respeito de bons e maus pagadores. A idéia fundamental da empresa evoluiu com o passar dos anos, englobando informações sobre crédito, crediário e cheques. O SPC fornece um fator de segurança na hora de vender a prazo.

Voltando ao exemplo anterior, se um cheque serviria para pagar uma mercadoria de uma empresa de atacado, e o cheque estava sem fundos ou foi devolvido, e ainda assim o emitente não efetuou de outra forma aquele pagamento, a negativação será feita no SPC.

O mesmo vale para dívidas negativadas referentes a compras a prazo, para crediário, e qualquer transação que envolva lojistas. Da mesma forma que a Serasa, o SPC fornece consultas gratuitas para os consumidores, e consultas pagas para empresas que desejem acessar o banco de dados.

2 Comentários

  1. Fernanda 27 de outubro de 2014
  2. Jaime oliveira 11 de março de 2014

Deixe um Comentário