Procura das empresas por crédito cresce

O ciclo de alta da inadimplência dos consumidores deve começar a ser interrompido, aponta nesta quarta-feira (17) o Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor. O índice cresceu 0,3% em junho de 2011, a menor variação dos últimos 11 meses, atingindo o patamar de 102,1.

Pela sua metodologia de construção, o indicador tem a propriedade de antever os movimentos cíclicos da inadimplência com seis meses de antecedência.

A empresa de análise de crédito avalia, ainda, que a provável interrupção das altas da taxa Selic (taxa básica de juros do país), em função da crise econômica internacional, colabora para que as dívidas não fiquem mais caras. Esses fatores reforçam o cenário de esgotamento do ciclo de elevação da inadimplência dos consumidores, sugerem os economistas da Serasa.

Empresas
O indicador de perspectiva da inadimplência das empresas, contudo, cresceu 1,7% em junho, o oitavo crescimento mensal seguido, atingindo o nível de 101,8.

“O comportamento recente do indicador sinaliza que a inadimplência das empresas deverá manter trajetória de elevação neste segundo semestre de 2011”, diz a Serasa, em nota.

Os sinais cada vez mais visíveis de desaceleração do ritmo do crescimento econômico, sobretudo no setor industrial, e os juros mais elevados, tenderão a pressionar o caixa das empresas, colocando dificuldades à concretização dos seus pagamentos em dia, diz a empresa de análise de crédito.

“Além disto, a deterioração do quadro externo exercerá impactos adicionais adversos, especialmente nos setores mais expostos à dinâmica do comércio internacional”, observam os economistas da Serasa Experian.

Fonte:  www.g1.globo.com

Deixe um Comentário