4 Maneiras de fazer uma consulta CPF

Como é de conhecimento comum a toda a população, o CPF é o registro de cidadão perante a Receita Federal do Brasil. Com base neste documento se tem acesso a informações fiscais do contribuinte e, por este motivo, é importante mantê-lo protegido de situações que possam gerar fraude ou abusos.

A consulta CPF é importante não apenas para as empresas que visam se proteger de calotes, mas também para o próprio contribuinte se certificar de que não há nada errado com seu CPF.

Qualquer indício de fraude ou qualquer tipo de pendência na situação do CPF é o bastante para gerar preocupação.

A consulta CPF pode ser feita de quatro formas diferentes

A primeira forma é quando se consulta apenas a base da Receita Federal para se apurar a situação fiscal do contribuinte – significando: se ele está em dia com o Imposto de Renda, se suas informações de CPF estão atualizadas e sem pendências, etc.

A segunda forma é através dos vários produtos e serviços da Serasa que, como já foi dito em outros artigos, se refere a dívidas ligados ao setor bancário ou financeiro.

A terceira forma de consulta CPF se refere a consulta SPC, cujas anotações se referem a lojistas.

E a quarta forma é a consulta feita na base do SCPC, que abrange tanto anotações referentes ao sistema financeiro quanto a lojistas cadastrados na administradora do SCPC, a Boa Vista Serviços.

Dentre essas opções de bancos de dados há várias formas diferentes de se fazer uma consulta CPF, de acordo com o objetivo da busca e as informações que se quer.

O acesso as informações da Receita Federal são gratuitas, enquanto que nos órgãos de proteção ao crédito essas informações costumam ser gratuitas ou pagas, de acordo com quem está consultando.

Empresas que usam deste banco de dados para ajudar em suas decisões de crédito costumam pagar pelo acesso, e este pagamento varia de acordo com os planos utilizados. Algumas consultas se referem mais a cheques sem fundos, outras a dívidas não-pagas, etc.

Dentro da Serasa, por exemplo, existem pacotes de consulta disponibilizados para empresas, como por exemplo: Planos personalizados para consulta de CPFs, transações feitas em cada CPF, status do documento a cada alteração, planos que cruzam os dados do CPF e sugerem uma decisão de crédito baseada nas estatísticas calculadas sobre os dados consultados.

Quanto a consulta gratuita de CPF, em geral ficam disponíveis para clientes que tem nome sujo mas pretendem regularizar sua situação, ou pessoas que tem o nome limpo e assim desejam conservá-lo.

Em geral, para ter acesso a este serviço, os órgãos de proteção ao crédito pedem que se faça um cadastro, como o Consumidor Positivo, da Boa Vista Serviços, ou o Cadastro Positivo – os nomes são bem parecidos – da Serasa, ou mesmo o Meu Bolso Feliz, do SPC.

7 Comentários

  1. Maria Fatima Monteiro Melo 28 de outubro de 2017
  2. Liliane de Souza 10 de agosto de 2017
  3. Roseli 6 de maio de 2017
  4. ELIANE PINTO SILVA 24 de novembro de 2016
  5. Marta 17 de setembro de 2015
  6. adriana 19 de agosto de 2015
  7. Alexandre da silva pereira 9 de abril de 2015

Deixe um Comentário