Últimas matérias sobre consulta de CPF

Como tirar a Certidão Negativa do seu CPF

Para quem quer que deseje fazer uso do crédito – tanto para comprar no crediário quanto para abrir contas bancárias ou solicitar cheques e cartão de crédito, por exemplo – uma das coisas mais importantes é ter seu nome limpo. (mais…)

LEIA MAIS...

40 mil devedores do IPVA serão encaminhados para a Serasa

A partir deste mês de março a Sefaz – Secretaria de Estado da Fazenda, vai começar a enviar lotes de 40 mil certidões de devedores do IPVA – Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores – para a inscrição no Serviço de Proteção ao Crédito da Serasa Experian. (mais…)

LEIA MAIS...

Como fazer uma consulta CNPJ na Receita Federal?

Por vezes é necessário que alguém precise fazer uma consulta CNPJ para saber a situação de uma empresa, seja para contratar os serviços desta empresa, seja para saber a situação junto à Receita Federal.

No Brasil, para que uma empresa ande na legalidade, é necessário realizar a sua inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNPJ. Algo como a identidade da pessoa jurídica diante do governo. (mais…)

LEIA MAIS...

Queda nas tentativas de roubo de identidade em 2014

Um problema que muitas pessoas que perderam documentos já passaram foi o roubo das suas informações pessoais para uso em fraudes, seja em compras parceladas, documentos que serviriam para algum tipo de transação, entre outras fraudes erigidas pela criatividade de criminosos. (mais…)

LEIA MAIS...

Consulta Score Serasa (Score Credit)

Score Serasa (Score Credit) é uma ferramenta que auxilia na decisão da concessão de crédito, e atualmente é utilizada em mais de 100 países, sendo o resultado de um cálculo estatístico. (mais…)

LEIA MAIS...

Como renegociar dívida com o cartão de crédito

O cartão de crédito é um aliado na hora de encarar despesas de última hora ou quando se necessita realizar comprar de valor maior.

Contudo, quando a fatura não é quitada os maiores vilões se manifestam pelos juros altos, que fazem a dívida aumentar rapidamente, tornando-a, em alguns casos, impagável – daqui veio a expressão de que a dívida do cartão de crédito é uma bola de neve.

Toda vez que se faz um novo parcelamento da fatura ou cada vez que se paga apenas o valor mínimo, o consumidor vê sua dívida aumentando mês a mês de uma forma assustadora.

Um imprevisto que atrase o pagamento da fatura do cartão de crédito pode levar a um endividamento ainda maior. A negociação, neste caso, não é um processo rápido ou fácil, e o que o consumidor deve ter em mente, aqui, é não deixar a sua dívida prescrever. Abaixo, segue cinco dicas sobre como realizar uma renegociação da dívida do cartão de crédito.

1 – Coloque as contas na ponta do lápis

Apenas listando os valores das compras feitas no cartão de crédito é que o consumidor vai ter uma ideia do valor real da sua dívida, e ainda levantar quanto está pagando de juros.

Na hora de fazer esta conta, o consumidor também pode verificar qual o valor de parcela que cabe em seu orçamento mensal. Isto pode ser feito numa tabela no papel, ou numa planilha de computador. Deve-se anotar também as faturas em aberto e os juros cobrados, a fim de ter uma visão melhor de todas as cobranças.

2 – Entre em contato

Sabendo quanto pode pagar por mês o consumidor tem mais segurança para negociar sua dívida. Na hora de ligar para a central do cartão de crédito, o cliente não precisa ficar se justificando sobre o porquê de estar devendo. Sua atitude de entrar em contato para renegociar sua dívida é um ponto a seu favor.

Um contato como esses também pode ser feito diretamente com o gerente bancário para tentar negociar diretamente as parcelas em atraso e os juros, expondo o valor que cabe em seu orçamento. Feita a renegociação, o credor é obrigado a retirar o nome do consumidor dos órgãos de proteção ao crédito após o pagamento da primeira parcela.

3 – Saiba o que está pagando

Na hora da renegociação, o consumidor deve perguntar qual o Custo Efetivo Total (CET) da dívida. O fornecimento desta informação é obrigatório, e mostra o valor total que deverá ser pago, especificando juros, taxas e impostos cobrados.

De posse desta informação o consumidor pode fazer um comparativo com suas anotações referentes a esta dívida, e buscar alternativas de pagamento com juros menores, como empréstimos pessoais a juros menores, oferecidos pela maioria dos bancos, ou mesmo junto a amigos e familiares.

De posse desta informação o consumidor também pode pleitear o abatimento dos juros no banco ou na administradora do cartão. Muitos consumidores veem na venda de bens uma alternativa para pagar a dívida do cartão, mas isto deverá ser feito apenas se o valor auferido na venda cubrir o valor total da dívida.

4 – Negociar o valor da dívida em prestações fixas

Na hora de negociar o consumidor deveria preferir uma parcela fixa. Aqui há o risco de continuar pagando apenas o mínimo do cartão e isto deve ser evitado, uma vez que, com o pagamento mínimo, o consumidor paga apenas os juros da administradora, enquanto seu débito não diminui. O pagamento mínimo é apenas uma forma de considerar que houve um pagamento naquele mês.

5 – Cuidado ao aceitar uma proposta de renegociação

Se a proposta que o consumidor recebeu não for aquilo que ele espera, não deveria aceitar logo de cara. O ideal é encontrar uma solução que seja boa para o consumidor e para a administradora do cartão de crédito.

Não sendo possível chegar a um acordo, o consumidor pode entrar na justiça com uma Ação Revisional de Contrato a fim de discutir os juros cobrados no cartão de crédito.

Como o processo pode demorar até 4 anos, o advogado do consumidor pode solicitar uma antecipação de tutela, obrigando o credor a retirar as restrições de seu nome enquanto o processo estiver correndo.

LEIA MAIS...

Saiba como limpar o nome depois de pagar sua dívida

Uma das coisas mais desagradáveis na hora de fazer compras é o fato de se estar com o nome sujo. Isso é ainda pior quando se está com o orçamento baixo, sem ter como comprar o que se quer – ou o que se precisa – e ainda por cima não poder usar o crédito para fazer suas compras. (mais…)

LEIA MAIS...

Como consultar CPF gratis pelo Boa Vista Serviços?

Há quase dois anos, ou mais, que os consumidores brasileiros passaram a contar com um serviço gratuito de consulta grátis online de restrição pela Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). (mais…)

LEIA MAIS...

Como fazer uma consulta CPF na Receita Federal?

O Cadastro de Pessoa Física (CPF) é gerenciado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, que armazena as informações de todos os contribuintes cadastrados no país.  (mais…)

LEIA MAIS...

Monitore seu CPF através do serviço Radar Pessoal

O Radar Pessoal é um serviço oferecido pela Boa Vista Serviços SCPC. Trata-se de um serviço de monitoramento que permite que o consumidor acompanhe as informações vinculadas ao seu CPF na Boa Vista Serviços. (mais…)

LEIA MAIS...

Como consultar o nome no SPC?

Para realizar uma consulta gratis SPC valem as mesmas informações referentes a uma consulta gratis Serasa. (mais…)

LEIA MAIS...

Empresarial Gold – Consulta CNPJ da Boa Vista Serviços – SCPC

Este sistema da Boa Vista Serviços é um relatório que trata de informações comerciais. Trata-se de um relatório abrangente, com dados cadastrais negativos e positivos de inadimplência, o que é interessante quando o que se vê no mercado são serviços voltados para consulta CNPJ com foco nas informações negativas, ou de inadimplência. (mais…)

LEIA MAIS...